sábado, 17 de setembro de 2011

It's times like these...




O que me motivou a escrever este post foi a música "Times Like These", do Foo Fighters.

Mas o que me inspirou mesmo foi um pensamento feio, bizarro, muito triste, porém incentivador que eu tive há alguns dias.

Nunca é fácil se adaptar às mudanças, sejam elas quais forem. Tudo que é novo nos causa medo, insegurança e tensão, mas mudar é um processo natural e necessário da vida.

Diante de muitas mudanças impostas e de outras feitas por livre e expontânea vontade, alguns pensamentos e sentimentos sombrios tomaram conta do meu pequeno ser recentemte.

Era uma sensação de fim de novela, de filme, de seriado, enfim, o final de alguma coisa. Era como se não houvesse mais lugar para mim no mundo ou como se eu já tivesse cumprido as minhas missões aqui e fosse a hora de partir. O caminho tinha chegado ao final, não tinha mais para onde ir ou o que fazer.

Eu sei que é triste e talvez até meio mórbido. Confesso que me assustei, afinal, eu sou um ser que ama viver!

Mas eu aprendi que quando a gente sente que alguma coisa está "errada" ou fora do "normal" conosco devemos parar tudo, olhar para dentro e identificar de verdade o que está acontecendo. Foi o que eu fiz, com a ajudinha de alguns anjos que chamamos de amigos e irmãos!

Ah, meus caros, foi aí que eu me dei conta que esses pensamentos "assustadores" eram somente o indício de que as coisas estão realmente mudando, um ciclo está se encerrando e, com isso, deixando espaço para outro se iniciar.

Como eu disse no começo, é muito difícil lidar com as mudanças, afinal, mudar significa deixar algumas coisas velhas para trás e dar espaço para as coisas novas chegarem. Não é um processo simples, porém, as mudanças são necessárias e essencias para nosso crescimento espiritual e pessoal.

Eu me senti aliviada por entender que aqueles pensamentos tristes de "não tem mais lugar pra mim nesse mundo" significavam apenas que o meu mundo é outro agora, esperando que eu conquiste o meu lugar nele e desfrute-o da melhor maneira possível. E essa conquista só irá se concretizar se eu acreditar que posso cravar meu nome nesse novo mundo, que sou capaz de viver uma nova vida, uma nova fase e que, acima de tudo, sou merecedora de todas as coisas boas e maravilhosas que esse mundo pode me proporcionar.

Em tempos assim, de pensamentos loucos e muitas vezes tristes, é que aprendemos a viver novamente, em tempos assim é que aprendemos a amar novamente, em tempos assim é que aprendemos a aprender novamente. Em tempos assim e desse tipo de pensamento é que somos incentivados a alçar voos mais altos novamente!

Bom, a trilha não poderia ser outra, né: "Times Like These" - Foo Fightes. ;-)

PS: que fique bem claro que eu nunca, em hipótese alguma pensei em suicídio, tá. Eu já falei que serei o ser que vai reencarnar mais rápido nesse mundo, eu AMO viver! :-)

2 comentários:

  1. Oi Simone...esse texto está bem pessoal neh...adorei. Mas na vida temos muitas fases, e essa não deixa de ser uma. Tem duas frases da Zibia Gasparetto que eu adoro: "A sabedoria da vida vai renovando situações, colocando desafios em nosso caminho que mostram necessidade de progresso" e uma outra " Quando você muda lá dentro, muda as coisas de fora"...acho que cabe ao momento...Bjãoooo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Aninha, tudo bem contigo? Pois, é, acho que esse foi um dos textos mais pessoais que escrevi...rs..mas não poderia deixar de registrar esse momento importante de mudança. Adorei as frases, muito obrigada, viu.
    Bjooo.

    ResponderExcluir