domingo, 16 de janeiro de 2011

MESMO CAMINHO=MESMO DESTINO


Primeiro post de 2011. Pensei em tantos assuntos para falar aqui, mas sinceramente nenhuma deles me interessou de verdade, a ponto de querer dar toda essa importância a eles.

Já falei muito aqui sobre aproveitar a vida, sobre pensamentos positivos, sobre viver intensamente o presente, sobre independência. Falei das amigas e dos amigos, da família, dos amores, das aventuras, das viagens, etc.

A verdade é que começo de ano deixa a gente meio assim, perdido, apreensivo, sem saber o que nos reserva cada dia que virá por aí. Algumas coisas são garantidas: as chuvas de verão que já estão aí, a farra no carnaval, o chocolate na Páscoa, as comidas deliciosas nas festas juninas e julinas, as viagens nos feriados prolongados, as baladas de niver dos amigos, as novidades no trabalho, aquelas tardes chuvosas e frias no inverno que podem ser acompanhadas por um bom fondue, enfim, coisas que temos quase certeza que acontecerão!

Mas...o que estamos fazendo para que 2011 não seja recheado apenas por essas coisas triviais? Eu já falei muito sobre mudança aqui e tem uma frase sobre esse assunto que é muito sábia, diz assim: "Quando a gente muda, tudo muda com a gente". É uma bela de uma verdade. Às vezes a vontade de mudar é gigante, mas só a vontade, longe de se tornar uma ação, porém nada sai do lugar se não dermos a oportunidade ou o empurrão para as coisas se moverem!

Eu estou caminhando nessa direção....tirar as mudanças do papel e colocá-las em prática, como diz uma outra frase bem propícia também: "Se quer algo diferente, faça algo diferente". Andar pelo mesmo caminho vai levar sempre ao mesmo destino. Se quer um destino diferente, que tal arriscar outro caminho, outra direção?

Bom, esse é o recadinho para o começo de 2011: MUDANÇA!

Tenho que terminar com a frase do poema "Morre Lentamente", do incrível Pablo Neruda:

"Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias o mesmo trajeto, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece."

Hoje não tem trilha sonora, mas estava ouvindo novamente "Teus Olhos", da Ivete com Marcelo Camelo mais cedo. Música linda!

Porém, eu recomendo uma música ótima para acompanhar a leitura deste post: "Metamorfose Ambulante", do grande Raul Seixas. "Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo..." rs.

Até a próxima! Beijos.