terça-feira, 27 de julho de 2010

Quando a gente aprende fica mais gostoso!

Lá vem o meu segundo post, gente! Estou gostando disso aqui, viu! Aprendendo um pouco mais a cada dia.

Bem, hoje quero falar sobre o sentido da vida! Tá, eu sei que tem um monte de textos, teses, pensamentos, opiniões por aí sobre isso, e no fim nenhum deles consegue dizer realmente qual é o sentido de estarmos aqui passando por tudo que passamos. Nem é minha intenção decifrar este mistério, só quero dividir com vocês mais esse pensamento.

Fui interrompida no meio deste post com um e-mail da Allana, uma amiga queridíssima que hoje está me matando com suas palavras de amor e carinho! Acho que um dos sentidos da vida é este: a amizade verdadeira. São os amigos que aparecem com as palavras certas nos momentos certos, confortando, dando bronca, arrancando sorrisos, lágrimas, trazendo à tona um sentimento puro. Assim como também desperta em nós bons sentimentos aqueles momentos gostosos com a nossa família. Família essa que pode ser uma buscapé como a minha, desajeitada, completamente louca, imprevisível, divertida, problemática, mas repleta de uma união incomparável.

O que dizer então do sentido da vida que encontramos em nossa profissão? Trabalhar não é fácil, sabemos. Desconheço uma pessoa que goste de acordar cedo. Eu odeio, costumo dizer que é a parte do dia que eu mais queria ser rica! Aguentar broncas, desaforos, enfrentar horas no trânsito, entre tantas outras coisas. Mas quando a gente faz o que gosta, o que nos dá prazer, o que lutamos para ser como profissionais, todo o cansaço é recompensado. A vida é aprendizagem em todos os momentos e saber tirar o máximo de diversão das nossas obrigações é uma lição que todos devemos aprender!

Agora o que dizer dos amores, não é mesmo? Muitas pessoas acham que o sentido da vida está exatamente aí, no AMOR! Eu concordo. É o amor que nos faz cometer as loucuras mais absurdas, que nos faz derramar rios de lágrimas, que arranca os suspiros mais profundos, que nos faz dizer as palavras mais verdadeiras, que nos dá o dom de perdoar e ser perdoados, que nos dá os arrepios mais gostosos, que nos proporciona os melhores momentos de prazer, que nos faz (como eu li por aí outro dia) ENMALUQUECER! Mas o sentido da vida encontrado no amor é inspirado em um amor puro, verdadeiro, sincero, um amor de ser humano, de realmente amar e respeitar o outro como a você mesmo, de pensar na outra pessoa como alguém e não como algo.

Mas talvez a vida não tenha sentido, o sentido dela seja apenas viver, aproveitar cada momento, cada pessoa, cada sentimento... e quando aprendemos a fazer isso de verdade, tudo fica mais gostoso! ;-)

Ah, a trilha sonora do post de hoje é a música “Hey So Sister”, da banda Train. Linda canção!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Por que fazer um blog?

Como é que eu, uma jornalista pimenta malagueta, nunca tinha pensando em fazer um blog, hein? Quase que um pecado isso! Mas como Deus coloca em nossas vidas anjos que podemos chamar de “amigos”, um ser iluminado desses me deu a ideia! Danilo Lali é o nome dele! O cara mais apaixonado por Marketing que eu já conheci, além de mega competente também! E um dia ele disse: “Si, por que você não faz um blog? Você deveria ter um”. Comecei a amadurecer a ideia, pensar, pensar... fiquei me perguntando: mas sobre o que escreveria???

Bom, vocês vão dizer, uma jornalista só poderá escrever sobre jornalismo ou postar notícias ou lançar fóruns de discussões sobre os assuntos do momento. Eu também imaginei tudo isso, mas aí seria óbvio demais, e se tem uma coisa que eu não sou é previsível! Então, resolvi misturar tudo isso, afinal, a ideia é trazer o jornalismo pra cá sim, mas ao mesmo tempo quero expor pensamentos, sentimentos, opiniões, falar, conversar com as pessoas, ouvi-las, chegar mais perto, interagir, lançar discussões, enfim, movimentar o cérebro da galera!

Vamos falar sobre tudo aqui, sobre os mais variados assuntos. Sem amarras, sem preconceitos, sem restrições, vai ter de tudo um pouco: cultura, política, religião, sociedade, cotidiano, carreiras, sentimentos, amor, sexo, música, enfim, tudo que mexe com a vida de todos nós e que tem que ser dito, comentado, discutido, falado, exposto, que não pode passar em branco! Tudo de uma forma leve, gostosa de ler, criativa e sempre com uma pitadinha de humor, de graça porque, como dizem por aí, pra que levar a vida tão a sério se não sairemos vivos dela mesmo, não é?

É isso aí, este é apenas o primeiro de muitos textos que virão! Aceito sugestões com todo prazer, críticas e, claro, elogios, afinal meu ego precisa sobreviver! J

Termino o primeiro texto do meu primeiro blog ao som de “Famo$a”, de Claudia Leitte! Será um sinal?