quarta-feira, 25 de julho de 2012

Mais uma vez...



Quem aí nunca quis parar ou voltar no tempo? Naqueles momentos em que o mundo poderia dar um “pause” eterno para vivermos intensamente a beleza daquele instante!

Às vezes foi num encontro com os amigos que rendeu muitas risadas, às vezes foi num momento da infância em que brincávamos na maior inocência sem se preocupar com nada, às vezes foi na hora daquele 10 que você precisava tanto em alguma matéria, às vezes foi naquele sim da proposta de emprego que você tanto queria, às vezes foi no sorriso de felicidade e cura de alguém que você amava, às vezes foi num beijo apaixonado, às vezes foi naquele encontro de olhares que sinalizava um amor eterno...

Enfim, foram momentos que, por mais que você consiga chegar aos 100 anos ou sofra de Mal de Alzheimer, jamais poderá esquecer, pois foram únicos, insubstituíveis e marcantes. E, muitas vezes, esses momentos não seriam possíveis sem as pessoas com as quais você os compartilhou. Talvez hoje você nem converse mais com muitas delas ou tenha até raiva, mágoa, mas é inegável que sem elas nada disso teria acontecido. Portanto, é imprescindível que saibamos aproveitar cada segundo com cada pessoa, principalmente com aquelas que arrancam os sorrisos mais gostosos de nosso rosto.

Assim como cada momento em nossa vida, as pessoas que passam por ela também são únicas, incomparáveis e insubstituíveis! Sejam por seus defeitos ou por suas qualidades.
Mas lembre-se: para ter boas recordações é preciso viver o hoje, aproveitar o hoje, estar no hoje, afinal, o passado é o que você fez um dia e o futuro será o que você faz agora. A vida gira em torno do presente!

Bom mesmo é poder fechar os olhos e ter coisas boas para lembrar, bom mesmo é poder chegar para os netos no futuro e ter histórias para contar, bom mesmo é viver cada dia intensamente e por nada esperar!

Trilha de hoje: “Mais uma vez” – Jota Quest.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Certo? Errado? Quem vai dizer???



Acho que a escorpiana está voltando. Na verdade, eu nunca fui embora!

Uma pergunta tem tomado conta dos meus pensamentos ultimamente (como se não bastasse tudo que a minha mente já absorve): o que é certo? Ou seria: o que é errado? Aliás, existem certo e errado?
Como julgar se uma atitude é correta ou não? Algumas coisas são óbvias, a gente sabe que não é certo tirar a vida de outra pessoa, roubar, bater em alguém, por exemplo. Mas para outras coisas não existe certo ou errado. 

Como dizer se é certo ou errado fazer algo que queremos, mas que ao mesmo tempo pode magoar alguém que pensa diferente de nós? Como saber se é certo ou errado permancer numa situação que não nos faz 100% feliz, mesmo sabendo que isso pode nos ajudar a evoluir espiritualmente? Como adivinhar se é certo ou errado dizer que algo não vai acontecer se nem ao menos tentarmos? Como saber se é certo ou errado acreditar no sexto sentido? Como entender se o sexto sentido está certo ou errado?

É certo ou errado achar que algo não está bom e querer chutar o balde? É certo ou errado querer viver uma paixão intensa, mesmo sabendo que um dia a paixão acaba e fica somente o carinho, a convivência, a reciprocidade? É certo ou errado pular fora sem tentar? É certo ou errado bater de frente pelos nossos ideais? É certo ou errado ir na contramão do mundo? É certo ou errado querer viver intensamente com medo de que o amanhã não venha aqui neste mundo? É certo ou errado achar que temos o direito de viver algo que quase todo mundo vive e que para alguns é tão difícil?

É certo ou errado achar que alguém poderia fazer mais do que está fazendo? É certo ou errado exigir em troca o que estamos doando? Aliás, amor se exige ou é doação? Como doar sem querer nada em troca? Como amar sem esperar ser amado se a base da convivência humana é o amor?

Já fiz tantas coisas que podem ser julgadas erradas e que na minha mente foram certas, assim como de repente posso ter feito muitas coisas achando que estava acertando quando, na verdade, estava fazendo a maior burrada da minha vida.

A verdade é que não tem como saber se não tentar, se não arriscar, se não, de fato, VIVER! E viver, para mim, significa fazer a vontade que vem de dentro, seja ela certa ou errada!

"Não me julgue por não ser igual, carrego a verdade aqui no olhar..."

Trilha de hoje: "Feel So Close" - Calvin Harris....e uma vontade absurda de se apaixonar!